Print Friendly

>

Gente, confesso: nunca fui uma maravilha na cozinha!! Teve época em que eu era um verdadeiro desastre!! Vou contar um segredinho que poucos sabem: Quando eu era recém-casada, inventei de fazer um prato para o almoço de domingo no sítio da minha tia. Fui ao supermercado e pesquisando achei um frango, que na embalagem dizia: “pronto para assar”.  Não tive dúvidas, esse ia ser o meu prato “especial”. Chegando em casa, tirei do saco, coloquei numa assadeira e levei ao forno. O “bichinho” ficou lindo, todo dourado e eu “me achando” a própria cozinheira.  Lá fomos nós… Eu , Fernando e o frango, para nosso almoço dominical. Certa hora, quando estavam se servindo do “meu” frango, uma surpresa!!! Começou a aparecer um pedacinho de plástico e quando puxaram,  lá se veio um saquinho com os pés, pescoço e toooodos os miúdos do bicho. Foi à maior gozação!!! Mas eu não tive culpa, pois na embalagem não vinha dizendo que tinha um saco cheio de coisas dentro dele.  Primeiro aprendizado: nunca acredite 100% nas embalagens.
Outro ocorrido, que rende boas risadas, foi a vez em que colocamos 4 quilos (8pacotes) de macarrão para cozinhar numa panela pequena. Imagina!! A massa cozinhando e dobrando de tamanho. Quando entramos na cozinha, vimos uma verdadeira “catástrofe”! Tinha macarrão espalhado por todo canto. Escorria massa da panela para o fogão, e do fogão para o chão.
Resolvi então me arriscar fazendo um bolo. Segui a receita e bati os ingredientes bem direitinho. Coloquei  para assar e fiquei “louca” vendo o bolo crescer. Estava ficando lindo e o cheirinho tomava conta da casa. Quando ficou pronto, retirei do forno e na vontade de esfriar para o jantar, coloquei a assadeira na varanda para receber um ventinho enquanto eu tomava um banho para surpreender o maridinho com um bolinho delicioso. Estava me arrumando, quando fui olhar pela janela como estava meu bolinho. Para minha surpresa, cadê o bolo??? Corri até a varanda e quase não acreditei no que vi!! O “bichinho” tinha murchado, tava lá no fundo da assadeira, e de tão seco virou tareco.
Por essas e outras, minha sogrinha ofereceu para mandar nosso almoço todos os dias… e assim foram os 13 anos seguintes. Todo santo dia, ao meio-dia em ponto, chegava o motorista dela com nossa marmita. Acho que foi o tempo que durou nosso primeiro botijão de gás… rsss
Ahhh, eu passaria horas aqui contando para vocês minhas desventuras à frente de um fogão. Mas o que eu quero mostrar aqui no Blog é que uma verdadeira transformação culinária aconteceu em minha vida. Hoje em dia eu me realizo cozinhando e todos os dias preparo o prato principal da minha casa.
 A cozinha molecular, contemporânea e minimalista, que me perdoe!! Mas eu adoro panelas cheias, pratos bem servidos, o sorriso nos rostos das pessoas e ao final da refeição ouvir a expressão: “ESTAVA UMA DELÍCIA”!!
                        O segredo da cozinha: Persistência!! Um dia você aprende