Print Friendly

>

Um fim de semana na praia do saco é sempre reconfortante. Acordar com aquele mar lindo, a praia quase deserta e aquela brisa soprando é relamente tudo de bom! Somos privilegiados em poder frenquentar um lugar onde a natureza se fez tão especial.
Como já falei, o dia prometia!! O céu azul, muito sol e marzão lá esperando por nós.
A turma lá é exigente em matéria de tira-gostos. Não tem esse negócio de batatinha, castanha e amendoim não. Tem que ser comida com “sustância”, rsss! Então o primeiro passo foi ligar para nossos fornecedores e logo chegou uma bacia de lagostas. Dona Rita, nossa fornecedora de camarão barba-roxa separou alguns quilos e fomos buscar. Elias, nosso fornecedor de patolas, também chegou imediatamente com umas, bem frescas.

Camarão barba-roxa, o legítimo, das nossas lagoas!
Camarão na panela com uma bandinha de limão e sal. Uma leve aferventada e está pronto para praparar o famoso camarão acebolado.

 
O prato escolhido para nosso almoço foi um pernil de porco à 7 ervas. Como o pernil inteiro era grande demais para a quantidade de pessoas que iam almoçar, pedimos ao açougueiro que dividisse ao meio.
PERNIL DE PORCO À 5 ERVAS
(Receita da Ana)
Limpe bem o pernil. Retire a camada de gordura e dispense-a. Esfregue bastante limão e um pouco de vinagre. Lave-o em água corrente. Com uma faca bem amolada faça furos por todo o pernil e esfregue bastante sal (eu gosto de usar Fondor). Reserve.
 A Ana faz essa mistura num pilão, mas caso você não tenha um, bata no liquidificador: 2 copos de vinhos, 5 dentes de alho, sálvia, orégano, manjericão, alecrim e tomilho, tudo fresco. Coloque essa mistura por cima do pernil, cubra com filme plástico e deixe marinando na geladeira, de um dia para o outro (vire-o na metade do tempo).
Gente, o tempero básico do pernil que a Ana prepara é esse, mas você pode acrescentar ou retirar qualquer coisa. Agora vou mostrar como fizemos para prepará-lo.
Às 6:30h da matina, o caseiro acendeu o forno à lenha para que ele estivesse bem quente quando o porco entrasse.
O primeiro passo é colocar o pernil em cima de um pedaço grande de papel laminado e regá-lo com azeite.
 
Feche o laminado formando um “saco”. Coloque todo o líquido da marinada dentro.
 
 
Feche o saco cuidadosamente e acomode o “pacote” numa assadeira.
 
 
Leve ao forno, que já deve estar pré-aquecido.
 
 
O pernil ficou no forno por 5 horas, cozinhando na própria marinada. Enquanto  o forno à lenha era alimentado para manter a temperatura, a mesa da varanda já estava pronta para iniciar os “trabalhos”.
 
 
Gente, dá uma olhadinha nesse mar!! Tem como não ir lá dar um mergulho?
 
 
Depois do banho de mar, voltei para dar uma olhada no porco que já estava no forno há mais de 5 horas. Retirei ele do forno e abri. Já estava bem cozido. Reguei com bastante caldo e levei novamente ao forno para terminar de assar.
 
 
O porquinho ficou no forno por mais 2 horas, assando lentamente, num fogo mais baixo.
 
 
Enquanto terminava de assar, dei uma passadinha na horta e peguei umas folhas de couve para preparar uma couve à mineira.
 
 
Servi o porco com a couve, um purê de maça (que em breve estará no blog) e cebolas carameladas.

 
Quer saber se tava gostoso? Pergunta aí vaí! :))
 
 
Essa brinadeirinha acabou às 19h e o dia foi super agradável!

A noite ainda rolou um jantarzinho delícia… amanhã cenas do próximo capítulo 😉