Print Friendly

Gente do céuuu, que calor é esse, heim?!! Eu não aguento, não!! Nem começou o verão e a minha terra já está um verdadeiro forno. Às 7 da matina os termômetros já estão na casa dos 30 graus… Afff, não sei como vou enfrentar esse verão que está por vir! Domingo foi mais um dia assim…sol “a pino”, sem uma nuvem no céu e muito….muiiiito calor! Pensei em almoçar fora, mas confesso que me deu um desânimo enorme, quando pensei em deixar o carro no sol e enfrentar a “sauna”, após o almoço, já que o ar não dá conta de resfriar o carro no percurso de volta pra casa!

Decidi “baixar o fogo” em casa e preparar um almocinho gostoso para agradar o marido, já que ele assistiu o “Que Marravilha!” (programa do Claude Troisgros, no GNT) e desde então vem me dando indiretas para preparar esse risoto para ele. Dei uma checada na receita e precisava de pêras desidratadas, fui rapidinho no supermercado e tinha um montão de frutas secas…menos a tal da pêra! Decidi substituí-la pela manga.

Acho risoto um prato super prático e versátil, você pode usar tudo que tiver na geladeira e se você obedecer as regras básicas, certamente seu prato vai ser um sucesso! Separei todos os ingredientes e deixei tudo à mão…isso facilita muito na hora da execução! Em 30 minutos lá estava o meu almoço delicioso, um risoto inspirado (quaaase uma cópia)  na receita do meu muso C.Trroisgros :)

 

 

RISOTO DE PETIT POIS COM GORGONZOLA E MANGA SECA

 

Ingredientes

2 xícaras de arroz arbóreo

1l de caldo de carne ou de legumes caseiro (ou use 2 tabletes do caldo em cubinhos dissolvidos em água)

1/2 cebola bem picadinha

1/2 xícara de vinho branco seco

2 colheres de sopa de azeite

200g de ervilhas frescas ou congeladas

3/4 de xícara de creme de leite fresco

200g de queijo gorgonzola

2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado na hora

Palmito cortado em cubinhos (1 vidro)

1 colher de sopa de manteiga sem sal (preferencialmente)

Modo de preparo

Comece preparando o creme de ervilhas! Lave os petit pois e limpe bem, retirando as impurezas…

 

 

Leve ao fogo em água fervente com sal, por 5 minutos…

 

 

Escorra e faça o branqueamente (guarde um pouco da água do cozimento, você vai precisar). Coloque imediatamente na água fria com gelo, para interromper o cozimento e manter a cor…

 

 

Coloque as ervilhas no liquidificador com um pouco da água do cozimento e bata bem, até virar um creme bem verdinho. Coloque esse creme numa vasilha e reserve…

 

 

 

Pegue as mangas desidratadas e corte algumas em tirinhas finas, para decorar. O restante pique em pedaços pequenos…

 

 

 

Pique os palmitos em pedaços pequenos e reserve…

 

Aqueça o caldo e mantenha-o aquecido. Comece a preparar o risoto! Numa panela coloque o azeite e a cebola, refogue até que fique transparente…

 

 

 

Coloque o arros e refogue mais um pouco…

 

 

Coloque o vinho branco e deixe evaporar…

 

 

Acrescente duas conchas de caldo fervente e mexa devagar…

 

 

Repita a operação, a medida que for secando vá colocando mais caldo…

 

 

Enquanto isso, prepare o creme de gorgonzola. Numa panela, coloque o creme de leite e 150g (guarde 50g) do gorgonzola picadinho. mantenha em fofo baixo até que o queijo derreta, formando um creme. Reserve…

 

 

 

Quando o risoto estiver “ao dente”, coloque o restante do gorgonzola picadinho, o parmesão, o palmito picado, o creme de ervilha e a manga…

 

 

 

 

 

Desligue o fogo e coloque a manteiga, mexendo até que esteja totalmente derretida (esse processo chama-se “mantecatura”)…

 

 

Arrume uma porção de risoto no prato (fundo, de preferência)…

 

 

Coloque um pouco do creme de gorgonzola no centro….

 

 

Enfeite com tirinhas de mangas e pedaços de nozes (pode ser castanha ou amêndoas…o importante é dar um croc). Regue com um bom vinagre balsâmico…

 

 

O risoto do Claude é delicioso, gente!! Apesar da modificação que fiz, acho que o sabor original foi mantido, prevalecendo o gorgonzola e as ervilhas!

 

 

 

 

Um bom risoto deve ter brilho e movimento, tem que ter umidade e estar cozido no ponto certo…”al dente”!

 

 

Servi o risoto com um vinho delicioso da região do Douro, o Passa! Aroma intendo de especiarias e frutas pretas, são a sua marca…

 

 

Reguei o meu risoto com um balsâmico delicioso da Acetaia Leonardi, que comprei na Itália. Inclusive, se você for pelos lados de Modena, pode agendar uma visita guiada com degustação de balsâmicos. Os acetos são envelhecido em barris e chegam a valar uma pequena fortuna. Vale uma visita!!

 

 

 

Bom, espero que gostem da receita tanto quanto eu gostei…não quero importuná-los com minhas lamúrias, sobre o calor infernal na minha terra! Depois de um almoço assim, nada melhor que um delicioso cochilo para recarregar as baterias, para a semana que estar por vir!

Beijinhos e até a próxima!