Print Friendly

Se você é louco por massa, igual a mim…se a sua especialidade é preparar um bom prato de massa para receber os amigos…se você faz uma massa quando chama um amigo para almoçar na sua casa…se a massa é a sua vida e você sai dizendo pra todo mundo que ela é a sua especialidade, no mínimo você precisa conhecer os tipos de massas que estão no mercado, para não fazer feio perante a galera!

Quando o assunto é massa, os italianos são super rigorosos. Meu padrasto é italiano e fui criada no meio de muito macarrão, raviólis  canelones, rotolones e no país da bota, cortar o macarrão ou servi-lo cozido demais é o maior pecado. Mas o que a maioria das pessoas não sabem é que existe regras para misturar os molhos com massa, e isso gente, faz toda a diferença!

Recebi de um amigo umas fotos com a grande maioria das massas secas que são comercializadas por aqui e resolvi compartilhar com vocês. Observe o fato de que elas possuem formatos diferentes. Isso não é só uma questão de decoração! Cada tipo de massa foi criado para ser usado com determinado tipo de molho, o que vai resultar num prato muito mais equilibrado e saboroso.

Para facilitar nossa vida, devemos saber que as massas são divididas em 3 grupos: SECAS, FRESCAS e RECHEADAS.  As massas secas subdividem-se nos dois grupos abaixo:

 

MASSAS CURTAS

foto 1 (16)

 

foto 2 (15)

 

 

MASSAS LONGAS

foto 3 (14)

 

As massas secas normalmente são industrializadas e não tem sabor muito definido, mas absorvem bastante o tempero.Elas se harmonizam perfeitamente com molhos de tomates, azeite, alho, ervas, frutos do mar e tudo o que dê personalidade a elas. Tenho algumas boas lembranças em relação a comida, na minha infância. Quando tinha alguma festa lá em casa, a minha “vodrasta” ia fazer raviolis e rotolones (conhecido por aqui como rondelle) com ricota fresca, nozes e passas…e a sobra das massa ela sempre fazia macarrão e deixava secando no varal. Que saudade daquele tempo. Acho que foi a convivência com ela que despertou em mim, a paixão pela cozinha italiana!

Dentro da subdivisão das massas secas, as curtas casam melhor com molhos mais rústicos, já que elas são cheias de curvas e buracos capazes de capturar os pedaços e o suco do tempero. Elas também são as mais indicadas para saladas. Já as massas longas,  pedem molhos à base de alho, azeite e tomate. E saiba que, quanto mais fina, melhor ela absorve os condimentos.

As massas frescas são feitas com ovos e consequentemente são mais delicadas, por isso harmonizam-se melhor com molhos suaves, alguns legumes (como a abobrinha e a berinjela) ou simplesmente uma boa manteiga.

massa-fresca1

 

Nem toda massa que leva ovo no seu preparo, é fresca…ela também pode ser seca. Veja o exemplo abaixo…

Pasta_2006_5

 

Já as massas recheadas ficam deliciosas quando são preparadas no forno (gratinadas), cobertas com molho ao sugo, bolonhesa ou outro a base de queijo. Eu gosto muito de servir assim…molho branco no fundo do refratário, a massa recheada no meio e o molho de tomate finalizando o prato. Para equilibrar o prato, evite ingredientes de sabor muito forte.

imagem_top

 

Não esqueçam…macarrão combina com queijo ralado, principalmente com os molhos vermelhos. Com molhos a base de queijo, use-o com parcimônia, pois você pode estragar a combinação. Tenha sempre em casa um pedaço de um bom parmesão e um ralador. Finalize o seu prato com algumas lascas e surpreenda seus convidados.

Beijinhos e até a próxima!